DISTORÇÕES, ÁCIDO E FLORES  
 



BRASIL, Centro-Oeste, CUIABA, BAU, Homem, de 26 a 35 anos, Portuguese, English, Livros, Música
border=0
border=0
06/08/2006 a 12/08/2006
25/06/2006 a 01/07/2006
04/06/2006 a 10/06/2006
30/04/2006 a 06/05/2006
05/03/2006 a 11/03/2006
15/01/2006 a 21/01/2006
14/08/2005 a 20/08/2005
10/07/2005 a 16/07/2005
03/07/2005 a 09/07/2005
12/06/2005 a 18/06/2005
24/04/2005 a 30/04/2005
10/04/2005 a 16/04/2005
13/02/2005 a 19/02/2005
14/11/2004 a 20/11/2004
07/11/2004 a 13/11/2004
24/10/2004 a 30/10/2004
17/10/2004 a 23/10/2004
border=0
Outros sites

 UOL - O melhor conteúdo
 BOL - E-mail grátis
 Sons Aleatórios
 Here, There And Everywhere
 Sandro Garcia


Votação
Dê uma nota para meu blog



border=0

O que é isto?
 


THE VAGRANTS

 
 
"What you want, honey, you got It… What you need, baby, you got… All I ask is for respect like on my home…" Esses versos de Otis Redding ficaram mais famosos na voz da deusa Aretha Franklin. Mas o que poucos sabem é que essa música recebeu uma versão garageira matadora um pouco antes da versão de La Franklin chegar ao grande público. O combo em questão que gravou o clássico "Respect" foi The Vagrants.
 
The Vagrants era Leslie West na guitarra, Larry West no baixo, Roger Mansour na bateria, Jerry Storch nos teclados e nos vocais e Peter Sabatino nos vocais. Uma das melhores bandas da Nova Iorque da primeira metade dos anos 60, os Vagrants se conheceram na Forest Hills High School. Eles foram colegas também de um sujeito chamado Joey Ramone que, cerca de uma década depois, formaria os Ramones. Mas essa já é uma outra história...
 
Os irmãos Larry e Leslie Weinstein (ou West, respectivamente guitarrista e baixista dos Vagrants) se juntaram ao baterista Roger Mansour (chapa de Joey) e, depois, com os outros caras.Nesse período em que formavam a banda (1964), os irmãos West viviam em perpétua confusão com os administradores da escola por causa de seus cabelos longos (nos anos 60, cabelos longos eram símbolos de rebeldia). Para eles, pouco importava. Eles só queriam saber de rock´n´roll, não estavam nem aí para os estudos, ou seja: eram perfeitos vagabundos (isso justifica o nome da banda).

  



Escrito por William às 14h10
[   ] [ envie esta mensagem ]






THE VAGRANTS

Todos os integrantes da banda eram adolescentes. Suas idades variavam de 15 a 18 anos. Os Vagrants começaram tocando covers (Beatles, Rolling Stones, Kinks etc.) mas não demoraria para eles executarem material próprio. A banda começou a construir uma certa fama devido a suas históricas apresentações em locais como a Action House, casa de espetáculos localizada em Long Island. Eram os perfeitos representantes do "som de Long Island", ao lado dos imortais Young Rascals (que, mais tarde, retirariam o "Young" do nome e perpetrariam clássicos como "Good Lovin´ " e "Groovin` ").

Os Vagrants lançaram seus primeiros compactos no mercado no período 1965-1966 pelos selos Southern Sound e Vanguard. A banda, então, passou a perseguir o mesmo estilo blue eyed soul dos Young Rascals. Mas, ao contrário dos Rascals, que tiveram sucesso por todos os Estados Unidos, a fama dos Vagrants parecia que não queria ultrapassar as fronteiras de Nova Iorque. Eles eram um cult-grupo regional, mas não conseguiam projeção nacional.

Mas essa situação parecia que ia mudar. No comecinho de 1967, a banda assinou contrato com a gravadora Atco. O primeiro compacto que eles gravaram pela nova gravadora (“I Love, Love You (Yes, I Do)” / “Respect”) foi lançado em março de 1967. O sucesso parecia bater à porta daqueles cinco jovens nova-iorquinos.


 



Escrito por William às 14h07
[   ] [ envie esta mensagem ]






THE VAGRANTS

A ríspida versão no estilo blue-eyed-soul para o clássico “Respect”, de Otis Redding, é um verdadeiro standard do rock de garagem dos anos 60. Tudo merece destaque: o baixo pulsante de Larry, os teclados Farfisa de Jerry, os riffs estridentes de Leslie, a bateria raivosa & resoluta de Roger e, principalmente, a voz rosnante de Peter Sabatino.

 

O compacto estava começando a vender bem em vários lugares do país. Mas a alegria durou pouco menos de um mês. A versão da diva Aretha Franklin para a mesma música se tornou estrondoso sucesso nacional e mandou os Vagrants de volta para a obscuridade. Mas as suas apresentações continuaram matadoras. Eles podiam não ser um sucesso de vendas, mas arrebentavam ao vivo.

 

 



Escrito por William às 14h05
[   ] [ envie esta mensagem ]






THE VAGRANTS

Os compactos seguintes não venderam tão bem quanto “Respect”. O desgaste estava evidente. No final de 1968, os Vagrants se separaram. Dos ex-integrantes, o que mais se destacou foi o guitarrista Leslie West, que passou a integrar o Mountain, uma das bandas que participaram do lendário Festival de Woodstock em 1969, o auge da Geração Hippie (a geração do Poder da Flor).

 

DISCOGRAFIA:

Os Vagrants nunca lançaram álbuns, apenas compactos. São eles:

“Oh Those Eyes” / “You´re Too Young” (1965)

“I Can´t Make A Friend” / “Young Blues” (1966)

“The Final Hour” / “Your Hasty Heart” (1966)

“I Love, Love You (Yes, I Do)” / “Respect” (1967)

“A Sunny Summer Rain” / “Beside The Sea” (1967)

“And When It´s Over” / “I Don´t Need Your Loving” (1968)

 

 



Escrito por William às 14h01
[   ] [ envie esta mensagem ]






[ ver mensagens anteriores ]
border=0